.

.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Um mundo dois...


Eu não sou daqui,
Mas estou aqui,
Me escondo de mim.

O Mim que está lá,
e o Eu nao chegará,
irritar, gritar.

O passo, compasso
O verso , avesso,
Um mundo , dois.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Eixo...


Nunca o bastante ou suficiente é necessário,
mas há falta.

Uma virgula, um acento
Um motivo.

E tudo se transforma,
Fica fora do eixo.

E o bastante é o nada,
E o nunca é o suficiente.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Apagar...


Sentimentos não são escritos á lápis,
Não são construídos sobre a areia
É marca pra vida toda.
É pular sem saber a altura,
E ter certeza que lá embaixo tem alguém.
Nem sempre é uma troca,
Mas é o que nos faz crescer,
É dar e ter chance de transformar a marca, em aprendizado
É enxergar a verdade nas lagrimas do outro,
E se é amor, abrir os braços, e receber
Pois se não for, não devolva a marca da mesma forma que lhe foi cravada,
Tudo o que foi construído pode se perder...se apagar...