.

.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A chuva


Molha o rosto e se mistura com
as lágrimas.
Peito rasgando a alma.
E por um momento o sorriso se vai.

Querer entender o porque que se fere tanto um
sentimento tão nobre, é besteira.
Ergue a cabeça, há coisas lindas lá fora.

Difícil é saber como se defender,
e não se deixar abater.

A dor faz crescer,
e a cada manhã agradeço por viver,
apesar de tantas vezes morrer.
Encher meu peito de vida e
te mandar SE FODER !