.

.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

S do C



E o que está no coração
Transborda em pensamentos,
e falta.

Segura, amarra e prende.
Grito tolo, sem voz e
ouvidos pra entender
o sentido S.

O silêncio da noite,
e lá está você.

Último e primeiro
sempre aparecer.
Leite quente pra esquecer,
Café preto para crer.

Segura, amarra e prende.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O Humano Trágico


Dor.
Bastaria a palavra.

Mas tantas palavras pra compreender,
o que não se define.

Respeito.
O que ? Dinheiro ?
Não. Respeito.
O que ?
Respeito.

Dor transforma-se em
Dinheiro.
Respeito ?
O que ?
Dinheiro.

Tragédia e dor,
sem dinheiro.
Respeito.

Humano Trágico.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ostra que ostenta um.


Entre marés
e desvios,
casca dura.

Transforma a dor
em riqueza.

E quando se abre,
Cuidado.

Frágil, delicado e
belo.

Tempo para cristalizar,
Tempo de perolar.
Tempo que não quer passar.