.

.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Avante


40 minutos.
Peito aberto.

Passos curtos, pra não cansar.
Caminhar.

Levantar e caminhar.
Não esperar ninguém chegar.
Sem mãos para apoiar,
caminhar.

E de repente olhar,
toda a imensidão que há
em ser e estar.

Estar sozinho,
é acompanhar
os próprios passos.
Colocar tudo no lugar.