.

.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O dia, Abraço, Fim.


O dia que tudo ficou no lugar.
A mensagem secreta,
o coração a explodir.

Abraço.

De corpo, alma e coração.
Parou o tempo, que se foi.
e virou lembrança.
Que de vez em nunca, revive.

Reflete e entristece.
Vejo o que não vive.
O sorriso amarelo,
A felicidade instantânea.

Fosco.
Compelido,
Vazio.

quinta-feira, 20 de março de 2014

Meio Segundo


E deu vontade de falar,
de contar os sonhos
e realidades.

Mas veio o pensamento,
antecipou a ação.
Calada.

Estender as mãos e sorrir.
Vazio.

Se perdeu,
a vontade e o estar.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

No portão


Sentada.
Ela passa, olha o telefone e sorri.
Enquanto ele está parado
olhando pra ela.

De um jeito sem jeito se
cumprimentam.
Ele arrumadinho,
ela nervosa.

O amor acontecendo ali,
Ele estende a mão,
ela fica vermelha.

Sentada no portão.
o amor ali perto.
Tão perto para acreditar
que um dia me tocará.

Mas ele passa.
Se espalha nos corações
e não para.

Só tira sorrisos,
mas não estende a mão,
Não chega.

Sentada no portão.